terça-feira, 26 de fevereiro de 2013

domingo, 24 de fevereiro de 2013

SABEDORIA POR LINCOLN

 "Nenhum homem tem a memória tão boa para se tornar um mentiroso bem sucedido."

Abraham Lincoln (foto)

ORDENS DE SERVIÇO EM QUIXADÁ E IBARETAMA

Mesa das autoridades
Cristiano Goes discursando
Público presente
Hora da ordem de serviço - assinando como testemunha
Prefeito João da Sapataria, Blasco, Cristiano Goes e Nelson Martins
Entrega da autorização para início dos trabalhos

Estive em Quixadá por ocasião da ordem de serviço para implantação de 108 quintais produtivos, sendo 77 através de cisternas de produção e 31 com barragens subterrâneas. Neste sábado aconteceu uma maratona de ordens de serviço: Santa Quitéria, Canindé, Ibaretama e Quixadá. Estes quintais produtivos são parte do programa "Água para todos" e possuem recursos do Governo Federal e Estadual. 

Os beneficiados são escolhidos através do Comitê Municipal do Programa que contemplam entidades como a Prefeitura, Sisar, Ematerce, Igrejas e outros representantes escolhidos. São apreciadas as condições técnicas do projeto e as das famílias beneficiadas. 

A solenidade em Quixadá aconteceu na Fundação Cultural no clima quente de 14h. Apesar do horário um bom público se fez presente. Entre as autoridades presentes estavam o secretário Nelson Martins (SDA), o presidente da Ematerce José Maria Pimenta, o prefeito municipal João Hudson, o Vice prefeito Cy, o deputado estadual Osmar Baquit, o presidente da Câmara Pedro, o secretário de agricultura Damasceno, entre outros.

Falei dos projetos existentes na SDA para beneficiar Quixadá. De que voltaremos ainda em março para inauguração do abastecimento de água de Rampa/Juatama e também para ordem de serviço do abastecimento de água de Riacho Verde. Além disso ressaltei o projeto de Cabra Leiteira em curso em Quixadá e da licitação em curso para novos 283 quintais produtivos a serem implantados também em nossa cidade. Aproveitei para divulgar os editais abertos do São José III que são voltados para abastecimento de água e projetos produtivos, os quais precisam da adesão das associações pelo site da SDA (www.sda.ce.gov.br).

O secretário Nelson Martins assinou a ordem de serviço e divulgou parte das ações da SDA, conclamando às associações aderirem ao São José III, situação reforçada pelo deputado Osmar e pelo Prefeito João da Sapataria. Depois da solenidade seguimos para Ibaretama, onde fomos recebidos pela prefeita Elíria Queiroz.

sábado, 23 de fevereiro de 2013

MARGINAIS E MARGINAIS

Há uma grande diferença entre um bandido comum e outro marginal que teve a oportunidade de decidir sobre seu destino. Enquanto há pessoas que enveredam pelo crime em função da realidade social em que vivem; há outros que tiveram diversas oportunidades na vida, mas escolhem percorrer pela estrada de delitos, perversões e maldades.

Falo isto para estabelecer um contraponto entre estes dois tipos de criminosos. Há bandidos bem educados,  podemos dizer que criados em condições de saber escolher conviver em sociedade com harmonia; entretanto mesmo assim escolhem delinquir; corromper, falsificar licitações, traficando, roubando dinheiro público... Quem é o maior criminoso senão aquele que saqueia os recursos públicos, levando os recursos destinados a educação, a saúde, a área social ? Quem é o maior criminoso senão aquele traficante, oriundo das "boas" rodas da sociedade e que tem como atividade profissional estragar a vida de milhares de famílias em nosso país ? Quem é maior criminoso senão aquele contratado pela sociedade para cumprir a lei, para fazer justiça e que se corrompe levando a vergonha para seus colegas de trabalho ou de tribunais ?

Acontecem crimes que nos revoltam pela crueldade. Acontecem crimes que surpreendem pelo fato daquele criminoso travestir-se de homem de bem, de pessoa honrada. Devemos combater e exigir da sociedade uma punição exemplar para todos os criminosos. Agora, deve-se punir com mais rigor ainda, os bandidos de colarinho branco, os traficantes, os corruptos. Para mostrar que a justiça é feita para todos. Será que isto é possível? Com mobilização, esta aspiração de muitos; este sonho que a sociedade brasileira acalenta; pode sim se tornar realidade.

quinta-feira, 21 de fevereiro de 2013

SDA LANÇA EDITAL DE SELEÇÃO DE SERVIDORES

Deverá ser publicado hoje no Diário Oficial Seleção simplificada para contratação de servidores das mais diversas categorias a serem admitidos pelo Governo do Estado do Ceará através da Secretaria do Desenvolvimento Agrário (SDA). Será uma contratação temporária por até dois anos com salários convidativos. Os 114 contratados servirão para instrumentalizar os projetos e programas a serem implantados nestes próximos meses. Há previsão de conclusão da seleção até o mês de julho, quando os aprovados serão contratados.

Seguem abaixo as categorias e salários a serem disponibilizados:

Administrador                       - 2 vagas - Até R$ 5.070,00
Contador                              - 8 vagas - Até R$ 5.070,00
Economista                           - 2 vagas - Até R$ 5.070,00
Engenheiro Agrônomo           - 39 vagas - Até R$ 5.831,50
Engenheiro Civil                     -  5 vagas - R$ 4.956,78
Zootecnista                            - 3 vagas - R$ 4.946,78
Veterinário                             - 2 vagas - R$ 4.956,78
Arquiteto                                - 2 vagas - R$ 4.956,78
Técnico Social                        - 7 vagas - R$ 3.542,50
Técnico de Edificações           - 4 vagas - R$ 1.800,00
Técnico Agrícola                     - 40 vagas - R$ 1.800,00

Maiores informações pelo sítio da SDA (www.sda.ce.gov.br) e http://concursos.acep.org.br/selecaoSDA2013




quarta-feira, 20 de fevereiro de 2013

SABEDORIA POR CONFÚCIO

"Houve um tempo em que eu ouvia o que as pessoas diziam e acreditava que elas iriam agir em conformidade,  mas agora ouço o que dizem e observo o que fazem."

Confúcio (foto)

SDA E QUIXADÁ

Estão previstas diversas intervenções da Secretaria do Desenvolvimento Agrário para nossa cidade de Quixadá. Para este sábado será assinada ordem de serviço para a construção de 108 quintais produtivos. Está prevista a presença do secretário Nelson Martins juntamente com autoridades do município. Ressalte-se que o município irmão de Ibaretama, além de Canindé e Santa Quitéria também receberão referido benefício neste mesmo dia.

Em Quixadá serão 108 quintais produtivos, sendo 77 equipados com cisterna de produção e 31 com barragens subterrâneas. Será montado um comitê formado pela Prefeitura, representantes comunitários, Ematerce e segmentos religiosos para definição das famílias e locais a serem escolhidos. Em outro projeto, que encontra-se em procedimento licitatório, estão previstos mais 283 quintais produtivos para Quixadá. 

Também está concluída a obra de abastecimento de água da comunidade Rampa em Juatama. A comunidade está aguardando a marcação de data para solenidade festiva de inauguração. Nesta estiagem a citada comunidade estava passando por muitas privações em virtude da escassez de água. O fim da obra chegou no momento necessário para diminuir a problemática do lugar. Está faltando praticamente o recebimento da obra pela Cagece para ser marcada a inauguração que deverá acontecer até começo de março.

Ressalte-se também que está para ser marcada a ordem de serviço para inicio da execução da ampliação do sistema de abastecimento de água do distrito Riacho Verde. A licitação já foi concluída e está se concluindo alguns procedimentos legais finais para que a SDA possa autorizar o início das obras. Ainda no mês de março deverá acontecer a solenidade.  

Em estudo técnico visando provável liberação em março está previsto o abastecimento de água para a comunidade de Jaburu em Tapuiará. Tal projeto encontra-se em análise final para inclusão no São José III, programa recentemente assinado entre Governo do Estado e Banco Mundial.

Na comunidade do Veiga em Dom Maurício está em implantação projeto produtivo para confecção de peças íntimas pelo programa do Governo do Estado de beneficiar comunidades de remanescentes quilombolas. 

No Projeto Casa Digital está implantada uma unidade na sede do distrito Tapuiará e em conclusão outras em Sussuí, Lagoa do Meio e Boa Vista. Ainda está previsto benefício nas comunidades de Boa Água e Espinheiro. A Casa Digital no campo constitui-se do acesso a internet via antenas por satélite. São instalados 11 computadores e mobiliário adequado, além da antena. São realizados cursos para capacitar a comunidade em seu uso e manutenção. Normalmente no mesmo espaço é implantada uma Biblioteca Rural pelo Programa Arca das Letras. 

É importante destacar que estão abertos os editais públicos da SDA para que comunidades façam sua adesão para projetos de abastecimento de água e produtivos, a serem financiados com recursos do São José III. Ressalte-se que cada comunidade deverá preencher os formulários disponíveis no sítio www.sda.ce.gov.br. Após a adesão das comunidades associativas é procedida a análise dos técnicos e posterior liberação. Neste projeto específico, haverá acompanhamento antes, durante e depois de sua execução, a fim de garantir sua efetividade. As comunidades rurais devem aderir aos editais até 12.03.2013. Ressalte-se que apenas 5 projetos de Quixadá foram apresentados termos de adesão no sistema até o presente momento, sendo que todos destinavam-se a abastecimento de água e nenhum a produtivos. Vale  destacar que merece uma ampla organização das associações rurais quixadaenses para o tema, devido ao grande volume de recursos disponíveis. 

Foto: quintal produtivo com cisterna de produção ao lado

sexta-feira, 15 de fevereiro de 2013

SABEDORIA ÁRABE

"Um dos grandes desafios da humanidade é aprender a arte de comunicar-se. Da comunicação depende, muitas vezes, a felicidade ou a desgraça, a paz ou a guerra.  Que a verdade deve ser dita em qualquer situação, não resta dúvida. Mas a forma com que ela é comunicada é que tem provocado, em alguns casos, grandes problemas. A verdade pode ser comparada a uma pedra preciosa. Se a lançarmos no rosto de alguém pode ferir, provocando dor e revolta. Mas se a envolvemos em delicada embalagem e a oferecemos com ternura, certamente será aceita com facilidade."

Sabedoria árabe

quarta-feira, 13 de fevereiro de 2013

DANÇANDO AO SOM DE LUIZ GONZAGA

Nestes dias de carnaval assisti ao filme que conta a vida e a relação de Luiz Gonzaga com seu filho Gonzaguinha. Trata-se de um filme emocionante, que desnuda parte da vida do "rei do baião". Uma pessoa genial, com erros e qualidades mostradas nas cenas memoráveis da película. Difícil para um cearense como eu não se emocionar. Difícil não verter lágrimas no rosto. Entretanto, o filme também me trouxe outras emoções. Emoções de recordar as duas vezes que tive o privilégio de vê-lo cantar.

Uma das vezes foi no Estádio Castelão que estava lotado para receber o Papa João Paulo II em 1980. Eu era novinho, mas não perdi este momento marcante da história. Luiz Gonzaga cantou para o papa a canção que era o maior sucesso da época: "Obrigado João Paulo II". Mas, esta é uma outra história que prometo escrever sobre ela depois. Quero falar da outra oportunidade que vi o velho Luiz cantar e em que pude dançar à vontade.

O local foi a antiga boate Babilônia. Ficava na avenida Santos Dumont em Fortaleza (CE). Era meu local preferido para as baladas. Se estivesse na capital cearense no final de semana, com certeza estaria por ali. Era um ambiente agradável, com bom serviço e sempre bons shows. Neste dia fui acompanhado do meu irmão Sérgio e de  minha irmã Ilana. Chegamos cedo, ainda não havia começado. Pegamos uma mesa perto do palco e ficamos aguardando a entrada do mestre. 

E ele entrou no belo palco vestido com sua indumentária tradicional. De gibão de couro, óculos Ray Ban, chapéu de vaqueiro, e com sua sanfona adentrou sob as palmas do público. O tempo já pesava e ele sentou-se em um banquinho.  Saudou os presentes e começou a cantar os grandes sucessos da sua longa jornada musical. Logo a princípio fiquei extasiado, admirando aquele rosário de músicas adoráveis. Ele entoava:

"Minha vida é andar
por esse país
pra ver se um dia
descanso feliz
guardando as recordações
das terras por onde passei
andando pelos sertões
e dos amigos que lá deixei..."


Era difícil ficar parado. Eu e minha irmã Ilana circulamos pelo salão. Dançávamos bem pertinho do palco para ver de perto o mestre da sanfona. E ele continuava:

"Zé matuto foi a praia só pra ver como é que é
mas voltou ruim das bola de ver tanta rabichola
nas cadeira das mulé"

Seu jeito era de quem conhecia o público para quem tocava. Depois de agitar bastante com muitas músicas dançantes, deu um descanso para os casais, passando a contar a sua história, ou seja o sentimento do Nordeste em suas letras musicais:

"Oh! Deus, perdoe este pobre coitado
Que de joelhos rezou um bocado
Pedindo pra chuva cair sem parar

Oh! Deus, será que o senhor se zangou
e só por isso o o sol se arretirou
Fazendo cair toda chuva que há

Senhor, eu pedi para o sol esconder um tiquinho
Pedi pra chover, mas chover de mansinho
Pra ver se nascia uma planta no chão..."

Sua voz entoava pela boate, fazendo as pessoas dançarem, as pessoas se emocionarem, as pessoas sentirem que ali estava tocando e cantando alguém que conhecia a fundo a alma brasileira, a alma nordestina. Não sei se naquela época, naquele instante, eu sabia a dimensão do intérprete que ali se encontrava. Sabia que ali se encontrava um cantor maravilhoso, que fazia sorrir e chorar ao mesmo tempo. Uma pessoa como poucos, alguém predestinado a cantar a emoção, o sentimento, a peraltice....

Hoje relembro com saudade deste momento. Sei do momento mágico que foi ouvir "Asa Branca"  pela voz incomparável do "rei do baião":

"até mesmo a asa branca
bateu asas do sertão
então eu disse adeus Rosinha
guarda contigo meu coração

quando o verde dos teus olhos 
se espalhar na plantação 
eu te asseguro não chores não, viu
que eu voltarei, viu
meu coração...."

O show naquele dia terminou com um gostinho de queremos mais. O pedido foi feito e Luiz Gonzaga voltou para sua despedida da noite. Não recordo sua última canção neste dia. Sei apenas que foi a primeira e última vez que tive o prazer de dançar ao vivo sob sua regência. Inesquecível. Maravilhoso. Uma noite para sempre no coração de um nordestino.

SABEDORIA POR RUBEM ALVES

"O que as pessoas mais desejam é alguém que as escute de maneira calma e tranquila. Em silêncio. Sem dar conselhos. Sem que digam: "Se eu fosse você".
A gente ama não é a pessoa que fala bonito. É a pessoa que escuta bonito.
A fala só é bonita quando nasce de uma longa e silenciosa escuta. É na escuta que o amor começa. E é na não escuta que ele termina."

Rubem Alves

terça-feira, 12 de fevereiro de 2013

sábado, 9 de fevereiro de 2013

ARENA CASTELÃO - VISITA

Recepção
detalhe Museu do Esporte Cearense
Detalhe Museu
Grupo em visita ao Museu
Uniforme do Canarinho Quixadaense
Há muitos registros dignos de visitar no Museu
Detalhe em um dos painéis
Maquete do Castelão
no gramado
simulando uma comemoração de um gol do Fortaleza
foto da visita e estava chovendo
Mais um detalhe
na sala do gramado para aquecimento atletas
no vestuário
vista de um camarote
No elevador
Posando ao lado de funcionário do Arena
Banco de reservas
Na despedida com o tricolor Mirandinha

Criamos um programa na Coordenadoria de Planejamento e Gestão da Secretaria do Desenvolvimento Agrário visando fazer com que o corpo funcional e colaboradores conheçam seus principais projetos finalísticos e os mais referenciais do Governo do Estado. A meta é mostrar experiências exitosas em visitas guiadas a diversos empreendimentos. 

Estabelecemos as seguintes visitas como meta em 2013:

- Arena Castelão;
- Metrofor;
- Porto do Pecém;
- Projeto produtivo do Castanhão;
- Projetos de convivência com semi-árido desenvolvidos pela SDA;
- Laboratório de Classificação da SDA;
- Perímetros irrigados do Ceará.

A cada dois meses iremos promover a visita que será composta de servidores e colaboradores da SDA. A primeira realizada foi na Arena Castelão - o primeiro estádio do Brasil pronto para a Copa 2014.

Ciceroneados pelo ex-craque da seleção brasileira Mirandinha estivemos no Museu do Futebol Cearense, nas arquibancadas, nos camarotes, nos alojamentos, no gramado maravilhoso. As fotos retratam um pouco desta visita. A expectativa foi plenamente aprovada e aconteceram muitos elogios ao empreendimento visitado e a iniciativa. 


segunda-feira, 4 de fevereiro de 2013

SECA: PROBLEMAS E PERSPECTIVAS PARA CONVIVER COM ESTA COMPANHEIRA INGRATA DO NORDESTE

Tenho acompanhado algumas opiniões sobre o desempenho dos poderes governamentais no combate a seca no Nordeste. Muitas da críticas possuem fundamento e merecem uma reflexão de autoridades, estudiosos e da sociedade como um todo. Agora, esta semana fui abordado por minha mãe sobre uma crônica escrita pela "Dama do Sertão" Rachel de Queiroz em 1980. Neste artigo a escritora de "O Quinze" aborda novamente a temática da seca e as consequências para a população sofrida nordestina. 

Rachel faz uma retrospectiva das ações governamentais desde o período imperial, quando Dom Pedro II iniciou a construção do belíssimo Açude Cedro em minha cidade natal Quixadá e as compara ao longo do tempo. Um dos trechos ela relata um dos problemas acontecidos na seca de 1958 e afirma: "O mal dessa vez, foi a corrupção terrível, que assolou pior que o tifo em 32. Os recursos do governo se esvaiam em seu caminho, e o povo só recebia uma parte mínima do que lhe era destinado. Fizeram-se grandes fortunas à custa da seca; até o que era doado, como o leite dos americanos, a carne seca carimbada, redes, roupas, remédios, era descaradamente vendido pelos ladrões. E as falsas cadernetas de trabalho pulavam como piolhos".

Faço o devido contraponto à forma como se enfrentavam as secas no passado. Eu, mesmo menino, ficava assustado quando as pessoas diziam: "Lá vem os cassacos". Eu não sabia que tratavam-se de pessoas como nós, famintas e sedentas de apoio dos poderes públicos e da sociedade.  Relato isto para mostrar que se as políticas públicas atuais não são as ideais, em muito avançaram para fazer com que os nordestinos possam conviver com este mal, que ano após ano, teima em bater a nossa porta.

Trabalho hoje em um órgão governamental que trabalha diretamente com as políticas de convivência com a seca: a Secretaria do Desenvolvimento Agrário. Estamos em curso com um programa importante de construção de cisternas de placas. A meta é a universalização destas cisternas em todas as casas da zona rural cearense até o ano de 2014. Buscamos esta meta com parcerias as mais diversas. E estamos avançando. Este programa busca a construção de 1 milhão de cisternas no Nordeste brasileiro e envolve a União, os estados, os municípios, as organizações não governamentais; enfim, a sociedade como um todo.

Está sendo também desenhado o Programa "Água para Todos". Os procedimentos licitatórios e de elaboração de projetos estão em curso e irão beneficiar quase todos os municípios cearenses, levando água às comunidades rurais. Junto a este programa está sendo lançado outro programa chamado "São José III" que tem recursos do Banco Mundial e do Governo do Ceará para abastecimento de água e para desenvolvimento de projetos produtivos. Ainda existem projetos que serão financiados pelo FIDA (Fundo das Nações Unidas para o Desenvolvimento da Agricultura) para algumas das regiões mais pobres de nosso estado, sempre voltados para o desenvolvimento produtivo. Afora todos estes, o Governo do Ceará tem buscado investir recursos do FECOP (Fundo de Combate a Pobreza) prioritariamente na zona rural. Para este ano já estão destinados atualmente R$ 187 milhões de reais. 

Todos estes recursos citados são para execução nestes próximos anos com início em 2013. Podem alguns perguntar pela necessidade imediata dos agricultores. Para isto existe o chamado "Seguro Safra", idéia brilhante, que substituiu as falsas cadernetas do passado por um mecanismo que envolve a contribuição de todos: do agricultor, do município, do estado e do Governo Federal. Se na seca acontecer da perda superar 50% da safra é realizado o pagamento do seguro; caso não ocorra e seria bom que isto não acontecesse; os recursos ficam provisionados em fundo destinado ao mesmo fim. Isto erradicou os atravessadores da miséria, os urubus da fome que sugavam o sangue do povo nordestino. Este ano, o governo cearense pagou uma parcela extra do seguro safra e o Governo Federal estabeleceu mecanismos semelhantes adicionais. Talvez por isto, mesmo enfrentando uma das maiores secas que se tem notícia, não tenhamos tido invasões de "cassacos" famintos nas cidades.

O orçamento da Secretaria do Desenvolvimento Agrário é o maior de sua história. São quase 1 bilhão  nos investimentos citados e em outras áreas também relevantes. Espero que Deus dê sapiência e persistência a todos nós para que possamos driblar as burocracias e incompreensões vivenciadas diariamente e consigamos executá-lo em sua totalidade. Fácil não será, mas com a dedicação do Governador, do secretário, de nossa equipe, de nossos parceiros; haveremos de dar passos largos no caminho de uma melhor convivência com a seca.

Agora, mesmo com todos estes investimentos, precisamos de chuva. Que estejam errados os profetas da chuva e a própria Funceme!!! Que venha um bom inverno.

foto: leito de um açude em Quixelô.


PRÉ-CARNAVAL DO BIGODE EM FORTALEZA

Estive participando do pré-carnaval do Bigode na Cidade 2000 em Fortaleza. Este ano o tema foi a luta pela rejeição da PEC 37. Com muitas marchinhas e animação, o carnaval animou a todos. Na foto estou ao lado do Procurador Geral de Justiça Ricardo Machado. Por questões de compromisso no trabalho acabei ficando sem poder ir para o Pré-carnaval do Balneário em Quixadá. Mas compensei um pouco por aqui.

QUIXADÁ E A CAPRINOCULTURA

discursando aos presentes
Público presente
entrega das matrizes
Estive em Quixadá participando de solenidade de entrega de equipamentos para caprinocultores. Esta é a segunda etapa de projeto direcionado aos produtores de Quixadá. Foram distribuídos no ano passado 20 cabras, 1 reprodutor e kits de higienização de ordenha para produtores nos distritos de Cipó dos Anjos e Tapuiará. Além disso aconteceu o acompanhamento de assistência técnica para os produtores beneficiados. Passado mais de ano de implantação, os produtores estão agora entregando cabras geradas neste período para benefício de outros produtores. Não há pagamento pelo projeto, mas há o compromisso dos caprinocultores de entregar outras 20 cabras para ampliação do projeto. E assim aconteceu com a entrega de cabras, motoforrageira e sementes para os produtores. O secretário Nelson Martins coordenou a entrega que teve a presença do prefeito de Quixadá João Hudson, secretários municipais e outras autoridades. Falei em nome dos coordenadores da SDA. Presente também estava Dr. Márcio, coordenador estadual da pecuária.

domingo, 3 de fevereiro de 2013

CENAS IV VIÇOSA DO CEARÁ

Pausa nas fotos
detalhe Padaria Pão da Vida
Vista Igreja do Céu
Igreja do Céu
Vista Igreja do Céu
detalhe noite com névoa
vista da cidade
Detalhe novo mercado a ser inaugurado
Ruas belas e limpas
Detalhe Praça
Em frente Câmara municipal