sexta-feira, 23 de agosto de 2013

PASSEIO PÚBLICO DE FORTALEZA

Praça muito arborizada
Um de seus monumentos
Passeio de famílias
Restaurante com boa música
 
Uma boa pedida em Fortaleza é visitar o Centro de Fortaleza, em especial a uma praça histórica, verde e bonita: o Passeio Público. Recuperada nos moldes em que foi construída, este espaço possibilita um retorno ao passado, uma viagem para uma outra Fortaleza. Percorrer por seu entorno é viajar sem sair da capital cearense. Saímos do stress do trânsito para um local calmo, arejado e convidativo. Quem ali visita sente vontade de voltar.
 
Dei uma circulada por toda a praça. Cercada por bustos, árvores, monumentos, fontes e pessoas curtindo este espaço peculiar da capital cearense; esta praça traz uma paz de espírito maravilhosa. Como nunca tinha ali visitado, aliás só de "ouvir falar", me surpreendeu positivamente.
 
O espaço do Passeio Público está bem cuidado. Existe um posto da Guarda Civil Municipal e um restaurante com uma comida agradável. Também podemos curtir uma boa música. Saboreamos o almoço na praça ouvindo o dedilhar de um chorinho. Também podemos curtir prédios históricos como a Santa Casa e a Associação Comercial que ficam ao seu lado. Acho que a recuperação do Centro Histórico de uma cidade configura-se de ponto fundamental para o resgate da cultura da cidade e de seu florescer turístico com respeito aos seus valores.
 
Este espaço já teve diversos nomes: Campo da Pólvora, Largo de Fortaleza, Largo do Paiol, Largo do Hospital da Caridade, Praça da Misericórdia e Praça dos Mártires. Teve um momento marcante que foi o fuzilamento de seis envolvidos na Confederação do Equador, daí sua última denominação antes de ser intitulado Passeio Público. Foi um espaço bem visitado durante muito tempo com retretas de banda de música, piqueniques além de ser local para as paqueras da época. Meu pai e mãe visitaram este local por muitas vezes almoçando e passeando.
 
Neste domingo passado resolvi dar uma volta nesta Fortaleza desconhecida. Encontrei aqui quixadaenses por lá como o professor Jards. Muitas famílias, intelectuais, boêmios e crianças por lá circulam. Vale a pena conferir. Visitem este belo cartão postal de Fortaleza e do Ceará.