quarta-feira, 24 de dezembro de 2014

REABERTURA CINE SÃO LUIZ / MOMENTO HISTÓRICO


O dia 22/12/2014 foi um dia especial. Não somente para os amantes do cinema e da cultura, mas para todos os cearenses. A reabertura do Cine São Luiz foi emocionante. O clima era de nostalgia, sensibilidade, felicidade geral. Pena que não havia espaço para todos os que ali gostariam de estar. Eu tive esse privilégio e guardarei na memória este dia histórico.

Sei que a data da reabertura não supera a importância do dia 26/03/1958, que foi sua inauguração. Naquele dia a cidade parou para receber o progresso cultural que era simbolizado pelo cinema. As pessoas se aglomeraram na Praça do Ferreira para ver o desfile das autoridades e pessoas ilustres que vinham prestigiar a abertura do Cine São Luiz. E foi realmente um acontecimento que permaneceu na memória da cidade. 

Algum tempo atrás, com o fechamento dos cinemas, o famoso cine perdeu sua importância como palco do entretenimento de Fortaleza. Cogitou-se de que ali se tornaria espaço de igrejas caça-níqueis. Por uma ação louvável do Governo do Estado do Ceará, o simbólico cinema passou para o patrimônio cearense.

Um projeto ousado de recuperação de sua estrutura e também de sua modernização levou técnicos das mais diversas categorias a se dedicar por meses e ao final apresentar, com esmero notável, o resgate de uma obra prima da arquitetura histórica de Fortaleza. O Cine São Luiz está lindo, aliás lindíssimo. De encher os olhos de qualquer um. As fotos não fazem jus a sua beleza vista com nossos olhos ao vivo. Em verdade, está um espetáculo.

E a noite foi mágica. Em frente ao Cine estavam carros antigos para criar a aura da tradição. Entre as luzes natalinas da Praça do Ferreira as pessoas circundavam felizes. Digo felizes pois este era o clima de quem ali estava. O encontrar de amigos, conhecidos e anônimos era de encanto. Quando os cantores Franklin Dantas e Giovana Bezerra abriram com suas lindas vozes a programação, o ar foi ficou mais denso e apaixonante. Do alto das escadarias o desfilar de músicas maravilhosas tocou os corações. Confesso que ao ouvir "Ave Maria" os olhos marejaram. Mas, a noite não ficou por aqui. 

Ao adentrar no cinema, sentar em uma de suas cadeiras, o tempo retorna. Lembrei de meu pai me levando para assistir uma sessão de cinema. Comi pipoca relembrando de sua presença e sentindo sua ausência. 

A emoção não parou. A solenidade de inauguração teve discurso tocante do Secretário de Cultura Paulo Mamede. O anúncio de obras para o centro de Fortaleza pelo prefeito Roberto Cláudio. A ratificação feita pelo governador eleito Camilo Santana de que aplicará 1,5% do orçamento estadual na cultura. Boas notícias afinal. Entretanto, aos acordes da Orquestra Eleazar de Carvalho, a emoção permaneceu em ebulição. Divina a apresentação. Divino o momento. 

Agora, quando a cortina se abriu e presenciamos aquele som potente e uma tela magistral nada se comparou a este instante. A sétima arte ressurge esplendorosa.

Primeiro tivemos a apresentação de vídeo documentário sobre a obras de restauração do cinema e do papel que ele endereçou à sociedade cearense. As palavras dos que viveram o cotidiano do Cine São Luiz foi de propiciar gargalhadas, suspiros e lágrimas.

Depois o filme "Anastácia - A princesa esquecida" percorreu nossos olhos e nossas emoções. Foi uma noite memorável, inesquecível, aliás faltam palavras para dimensioná-la. 

Pela sua grandiosidade, sei que terá um papel preponderante no resgate do centro da cidade de Fortaleza. Que este dia seja apenas um dos muitos a relembrar de apresentações artísticas naquele palco do cinema, do teatro, da música, da dança, enfim da cultura, do nosso Estado do Ceará. Um presente digno do natal dos cearenses.