quinta-feira, 31 de dezembro de 2009

PRESIDENTE LULA E O ANO QUE PASSOU


Sem dúvida, este ano de 2.009 chega ao fim mostrando o Presidente Lula(foto ao lado do presidente americano) em um dos seus melhores patamares desde que assumiu o poder em 2003. São poucos os líderes que após governarem dois mandatos seguidos e conseguem chegar próximo de seu final com popularidade tão alta.

A descoberta do pré-sal, a melhoria dos indicadores sociais, a implantação de novas universidades e IFETs (antigos CEFETs), a vitória na disputa para sediar a Olimpíada, a política externa ousada que levou nosso país a exportar como nunca na história desse país; tudo isto tem garantido o êxito de sua gestão.
Destaca-se também que somente no seu governo e no do Presidente Vargas, tivemos uma dívida externa tão ínfima.

Não é a toa os prêmios que vem recebendo. Sua capacidade de diálogo, de liderar os países emergentes, tem mostrado a importância de seu papel para a construção de um mundo mais harmônico e igualitário.
A possibilidade de fazer o sucessor torna-se cada vez mais próxima. Os adversários políticos sabem disso. Como pode-se combater um governo se não pode criticá-lo, tal a aprovação popular?

Interessante é que mesmo com as críticas contumazes dos meios de comunicação, a aceitação não baixa. O Presidente Lula tem um diferencial, fala direto com a população em uma linguagem que o povo compreende. Pode o JN distorcer da pior forma possível suas realizações que ele dá um jeito de conversar direto com o povo e corrigir a compreensão popular.

Há desafios urgentes: o avanço do consumo da droga em nosso país exige uma atenção especial das autoridades; a educação precisa melhorar a qualidade que chega aos nossos alunos; nossa saúde ainda precisa muito melhorar e a segurança também.

Mesmo com essas dificuldades, não há como negar os avanços. Em qualquer debate, seja em mesa de bar, ou no ambiente acadêmico, quando se apresentam os indicadores, os números, as estatísticas; fica difícil não aceitar que nosso país tem subido diversos degraus. E deve isso a alguém que veio lá de baixo. Não dá para negar isto. E a história muito provavelmente confirmará o que falo.