sexta-feira, 12 de agosto de 2011

SAFRA DO CEARÁ BATE RECORDE

O secretário Nelson Martins consegue novo recorde. Primeiro foi superar o percentual de vacinação da aftosa no Ceará que passou dos 92% do rebanho vacinado. Agora foi a vez da maior safra da história do Ceará. É bem verdade que tivemos um inverno favorável, mas as políticas de distribuição de sementes (Programa Hora de plantar) ajudaram bastante. Segue abaixo texto da jornalista da SDA Munique Freitas sobre o novo recorde da safra cearense.

A produção agrícola de sequeiros (não-irrigados ) bateu recorde histórico em 2011. Foram produzidos 1,235 milhão de toneladas de grãos, um crescimento de 321,2 % comparado ao ano passado. O valor bruto passou de R$ 321, 6 milhões em 2010 para R$ 1,1 bilhão, um aumento de 246 %. A variação da área plantada foi de somente 0,88 % comparada a 2010.

Foram 1,354 milhão de hectares plantados com as culturas de milho, feijão, arroz, sorgo, algodão, amendoim, mandioca, mamona e girassol. A produção de 912 quilos de grãos por hectare superou em 317% o do ano de 2010, com uma produtividade de somente 218 quilos por hectare. As culturas que mais se destacaram foram a do milho, do feijão, da mandioca e da mamona. O milho teve um crescimento de 367%, passando de 195 mil toneladas para 915 mil. Com mesma área plantada de 704 mil hectares, comparada ao último ano.

O Feijão passou de 75,4 mil toneladas para 241 mil, um crescimento de 219 % comparado a 2010, em mesma área plantada de 565 mil hectares. A mamona também teve destaque este ano. De 8 mil toneladas no ano passado, passou para 28,5 mil toneladas em 2010. Um aumento de 250 % na produção, com o crescimento de 20% de área plantada; passando de 44,8 mil hectares para 53,8 mil.

De acordo com o Secretário do Desenvolvimento Agrário, Nelson Martins, a ultima safra recorde do Ceará foi em 2006, com cerca de 1 milhão de toneladas de grãos. Em 2011, com quase a mesma área plantada, houve um crescimento de 12,85 %, ou seja, 140 mil toneladas a mais. “Os bons números da safra estão relacionados à boa quadra chuvosa e às políticas públicas implantadas pelos governos Federal e Estadual”, frisou.

Nelson Martins destacou políticas como o Hora de Plantar, Seguro Safra, Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (PRONAF), Incentivo à produção de mamona para o Biodiesel, Programa de Aquisição de Alimentos (PAA) e Projeto São José. Segundo o secretário, essas ações fortalecem o setor agrícola e incentivam a produção.

Fonte: sda.ce.gov.br