sábado, 14 de abril de 2012

ROBERTO CLÁUDIO E A GESTÃO PÚBLICA

Professor Dr. Flávio Ataliba(IPECE),Paulo Mindello, Cristiano Goes,Dr. Roberto Cláudio e Max(Ematerce)

Estive em evento comemorativo aos 9 anos de existência do IPECE (Instituto de Pesquisa e Estratégia Econômica do Estado do Ceará) representando o secretário Nelson Martins (SDA). Aconteceram diversas apresentações em que dados de Fortaleza e do Estado do Ceará foram apresentados pelos técnicos do Instituto. Um dado me surpreendeu foi que Fortaleza é a capital do Brasil com maior densidade demográfica, superando inclusive São Paulo. Daí os desafios de se implantar políticas públicas que venham a contrapor-se a esta constatação.

No encerramento do evento ocorreu a apresentação do Presidente da Assembléia Legislativa do Ceará Dr. Roberto Cláudio. Confesso que me surpreendeu o lado desenvolto do deputado ao abordar as mais diversas questões em sua palestra. Com humildade, mas com muito conhecimento destacou o processo histórico de construção de alternativas de gestão construidas ao longo do tempo na sociedade mundial. As experiências socialistas, neo-liberais, do estado do bem estar; tudo isto foi trabalhado e exposto de forma tranquila e esclarecedora. Sei que o deputado detém conhecimento, trata-se alguém com formação de doutorado, entretanto demonstrou muita sensibilidade e capacidade para os desafios que batem a porta na política. Com certeza, não deixará passar um cavalo selado, se este vier resolver trilhar o seu caminho.

Pude contribuir no debate ao fazer uma participação do debate falando da alegria de termos na chefia do execuivo e do legislativo cearense, pessoas da estirpe de Cid Gomes e Roberto Cláudio. Ambos com formação intelectual e de vida pública. Para o Ceará é um privilégio, pois os benefícios advindos serão para gerações, completei. Falei também do fato de que se faz necessária uma revolução nas gestões municipais; afirmei que nos estados brasileiros há consideráveis avanços nas gestões, mas nos municípios ainda é patente a mediocridade, o despreparo, o clientelismo. Uma transformação na realidade brasileira passa obrigatoriamente pela transformação nos municípios, com gestores mais preparados e capacitados para a gestão. Nossos indicadores seriam outros se tivéssemos gestores diferenciados nos municípios.

O presidente Roberto Cláudio concordou que a gestão pública precisa avançar nos municípios brasileiros e colocou que a Assembléia Legislativa está estudando uma proposta de criar um curso de mestrado juntamente com outras instituições especificamente em gestão pública.

Neste clima de aliança desfeita entre PSB e PT poderá abrir caminho para Roberto Cláudio? Se isto acontecer pode ser que aconteçam novidades agradáveis na política de gestão municipal.