sábado, 14 de abril de 2012

SABEDORIA POR MÁRIO SÉRGIO CORTELLA

"Num mundo competitivo, para caminhar para a excelência é preciso fazer o melhor, no lugar de, vem ou outra, contentar-se com o possível. E isso exige humildade e que coloquemos em dúvida as práticas que já tínhamos. Porque se as práticas que tínhamos e temos no dia a dia fossem suficientes, estaríamos melhores. Para ser capaz de uma mudança cada vez mais significativa e positiva é necessário ter humildade. Só quem acha que já sabe acaba caindo na armadilha perigosa que é não dar passos adiante.   De onde vem a palavra humildade?  De  húmus, que é terra fértil e, na origem, significa “o solo sob nós”. Em outras palavras,  húmus é o nível em que estamos.. A palavra humildade é a mesma da origem húmus, da qual deriva a palavra humano.  (...) Qual o contrário de humildade? Arrogância.. Gente arrogante é gente que acha que já sabe, que acha que não precisa aprender, que costuma dizer: “Há dois modos de fazer as coisas: o meu ou o errado. Escolha.”  Gente arrogante não ouve discordância e não consegue crescer.  Arrogância é um perigo porque ela altera inclusive a nossa capacidade de aprender com o outro, de entrar em sintonia. Bons músicos não fazem uma boa orquestra a menos que  tenham sintonia. E essa sintonia vem quando as pessoas respeitam a atividade que o outro faz e querem atuar de forma integrada. Se há uma coisa que liquida uma orquestra é a arrogância."

Mário Sérgio Cortella (filósofo, professor universitário e escritor brasileiro)