quarta-feira, 5 de março de 2008

VISITA DO PRESIDENTE LULA A QUIXADÁ


O Presidente Lula visitou no dia 28/02/2008 pela segunda vez a cidade de Quixadá (CE). Notava-se um clima diferente e especial logo ao raiar do dia. As pessoas estavam eufóricas, estavam felizes. Todos se preocupavam em resolver logo seus afazeres matinais e se liberar para ir a praça para receber o presidente. Pelo que se via nas ruas, os homens e mulheres resolveram retirar do guarda roupa uma camisa antiga de uma das campanhas de Lula ou do PT. A cor predominante das roupas era o vermelho. A chegada do Presidente foi dentro do horário. Para recebê-lo no aeroporto estavam eu, o Prefeito Ilário Marques, a Deputada Rachel e o Presidente da Câmara Airton Buriti. Lula chegou com disposição, pressentia talvez a intensa maratona que iria ser seu dia. Acompanhava-o o governador Cid Gomes, Ministro Orlando Silva (esportes), Guilherme Cassel (Desenvolvimento Agrário) além de deputados federais e do Senador inácio Arruda. Tomou um pouco de água, nos cumprimentou e entrou no carro. A comitiva seguiu para o bairro Campo Novo, uma verdadeira festa estava preparada. Dos dois lados da ruas, jovens, idosos, crianças, homens e mulheres com bandeiras disputavam o espaço para saudar o presidente. Foi emocionante e rápido pois o carros trafegaram com certa velocidade.


O presidente chegou à Escola Modelo do Bairro Campo Novo e foi cumprimentar seu povo. Aplausos, choro, emoção. Quem estava lá viu como a população recebeu seu presidente, com respeito, admiração e alegria. Dentro da Escola, Lula foi ovacionado por professores, funcionários e por representantes da comunidade. Seu semblante era de felicidade. Todos queriam uma foto sua. Após o Prefeito Ilário assinar ordem de serviço para início da construção de uma quadra coberta na escola, Lula lançou um programa de informatização das escolas da região, momento em que conversou com jovens estudantes. Termina a visita saudando e acenando para os populares que o aguardavam lá fora. Entra no carro e segue para o Açude Cedro.


Ao descer na área reservada ao futuro CEFET é saudado por representantes da universidade, do CEFET e por estudantes. Depois de depositar a pedra fundamental discursa falando do seu entusiasmo com a ampliação das oportunidades no ensino superior. Afirma que até 2010 irá inaugurar 10 novas universidades e 214 escolas técnicas. Fala do PROUNI, do FIES, dos investimentos na educação. Despede-se falando com os estudantes e batendo fotos com os jornalistas. Um dos jornalistas da Folha diz: "Ué, parece que estamos na Venezuela, todo mundo de vermelho".


Lula chega na praça José de Barros e é recebido por deputados estaduais, prefeitos e outras autoridades. Troca de camisa no Colégio das Irmãs, local onde bebe novamente água e recebe um livro turístico da cidade de presente. Bate fotos com políticos, funcionários do colégio e com as irmãs missionárias. Uma delas fala para ele das promessas que tinha feito para sua vitória nas últimas eleições. Segue então para o palanque na praça.


Mesmo com o sol escaldante de 12:30h, o povo resistiu e estava lá. A vibração foi enorme quando ele sobe no palco. Ensaia-se vários gritos de guerra de outras campanhas. O primeiro a discursar é o Sr. Edinilo de Quixeramobim. Se emociona ao falar das lutas do movimento sindical, da luta pela terra, das conquistas dos trabalhadores. O público rir quando ele pede que Lula quando tiver um tempo descanse na rede vermelha que ele estava presenteando-o. O ministro Guilherme Cassel fala do programa Territórios da Cidadania e expõe suas metas e objetivos. O Prefeito Ilário Marques agradece os inúmeros benefícios que o governo federal tem trazido para Quixadá e o Sertão Central. Consegue muitos aplausos. O Governador Cid Gomes critica a oposição por se opor a um programa tão importante para as áreas mais carentes.


Quando Lula inicia seu discurso, nota-se a atenção da população. Há um silêncio na praça. Todos estão atentos. Fala da sua trajetória de vida, das várias vezes que esteve em Quixadá, quando não era candidato, como candidato e agora como presidente. Fala da opção pelo Nordeste, pelos mais carentes. Ressalta a importância do programa de biodiesel, do país ter passado de devedor a credor, das universidades criadas. O povo vibra quando ele falá que agora irá passar dois dias em Brasília e cinco perto de seu povo. O sol estava ainda mais quente mas as pessoas ficam até o final. Muitos ainda arriscam ficar e bater uma foto com o presidente. E muitos também conseguem realizar esse sonho. Os últimos foram alguns garotos que pediram para Lula autografar seus bonés. O presidente autografou e depois chamou todos para uma foto. Saíram eles radiantes.


No aeroporto consigo tirar uma foto também com nosso presidente ao lado de Cid, Ilário e Rachel. Esta vou colocar também no quadro, penso eu na hora. Despedimo-nos das autoridades, do presidente, do governador e o avião segue em direção a Fortaleza. Era o final de um dia histórico para nossa cidade. Os comentários do povo eram de regozijo pela nova visita. Muitos me perguntam: "Ele vem de novo em junho ?"