domingo, 27 de janeiro de 2013

PARQUE NACIONAL DE SETE CIDADES - PIRACURUCA - PIAUÍ - VISITA MARAVILHOSA

Posso dizer que alcancei um objetivo em 2013: visitar o Parque Nacional de Sete Cidades. Já há muito tempo que desejava conhecer este espaço maravilhoso de contemplação da natureza. Desde os tempos do curso de história na UECE/Feclesce em Quixadá que discutíamos a possibilidade de visitá-lo. O tempo passou e somente agora pude ter este privilégio.

Acordamos cedinho em Viçosa do Ceará (onde estávamos hospedados) e saímos em direção ao Parque Sete Cidades. Em pouco mais de uma hora de percurso chegamos ao local. Há uma boa organização na recepção, sendo que os visitantes são acompanhados por guias. Pode ser grande ou pequeno o grupo de visitantes, mas em cada um há o acompanhamento de um guia específico. No nosso caso fomos assistidos pela jovem Patrícia, que nos explicou as lendas, histórias, versões e causos do Parque Sete Cidades.

As chamadas cidades de pedras são belíssimas e nos fazem correr com a imaginação. Em cada pedra ou local há margem para inúmeras discussões e opiniões. Será que realmente aquelas marcas nas pedras são de água? Ali realmente era um mar em tempos longínquos? O que significam aquelas inscrições rupestres? O que nossos antepassados queriam falar para a posteridade?

De uma coisa temos certeza ali é um local mágico, belíssimo, que merece ser visitado por todos. Não pude deixar de ficar olhando extasiado e pensativo para as pinturas de nossos ancestrais. Não pude deixar me maravilhar com a vista panorâmica no alto de uma de suas construções rochosas. Também não deixei de fazer três pedidos quando passei por baixo de um portal de pedras, conforme nos orientou a guia. Quem sabe não se realizam com a graça divina. Pude também observar um mocó fazendo sua refeição com folhas verdes.

Foi um passeio de quase duas horas com muitas fotos, aprendizado e imaginações. O Parque permanece limpo, preservado e organizado. Pagamos R$ 30,00 pelo passeio assistido; valor irrisório se analisarmos o conhecimento adquirido e as recordações que ficarão para sempre.

Depois do passeio, cansados, suados e felizes; saboreamos um capote no Restaurante Sete Cidades que fica ao lado do Parque. Para um historiador, estudioso ou para qualquer um, trata-se de um programa maravilhoso. Só visitando para realmente dimensionar tais belezas. Não pude deixar de estabelecer uma comparação com nosso Quixadá, que possui belezas tal e qual as que encontrei.

obs: foto da Pedra da Tartaruga