domingo, 25 de janeiro de 2009

CARNAVAL, ORIGEM E PERSPECTIVAS PARA 2009


O período mais festejado pelo país Brasil está chegando: carnaval.


O carnaval chegou ao Brasil em meados do século XVII, o qual foi influenciado pelas festas carnavalescas que aconteciam na Europa. Em alguns países como a França, o carnaval acontecia em forma de desfiles urbanos, ou seja, os carnavalescos usavam máscaras e fantasias. Embora outros personagens serem de origem européia, foram incorporados ao carnaval brasileiro como, por exemplo: Rei momo, pierrô, colombina, os primeiros blocos carnavalescos, cordões e os famosos cortejos de automóveis (corsos). Mas se tornaram mais populares no começo do século XX. As pessoas decoravam seus carros, se fantasiavam e em grupos, desfilavam pelas ruas das cidades, dando origem assim aos carros alegóricos. O carnaval tornou-se cada vez mais popular no século XX, e teve um crescimento considerável neste período, que ocorreu devido às marchinhas carnavalescas (músicas que faziam o carnaval mais animado). A primeira escola de samba foi criada no dia 12 de agosto de 1928, no Rio de Janeiro e chamava-se “Deixa Falar”. Anos depois a escola mudou seu nome para Estácio de Sá. A partir deste momento o carnaval de rua começa a ganhar um novo formato. Com isso, no rio de Janeiro e São Paulo, começam a surgir novas escolas de samba. Organizadas em Ligas de Escolas de Samba, iniciam os primeiros campeonatos para constatar qual escola de samba era a mais bela e animada. A região nordeste permaneceu com as tradições originais do carnaval de rua como, por exemplo: Recife. Já na Bahia, o carnaval de rua conta com a participação dos trios elétricos, embalados por músicas dançantes, em especial pelo axé. Deve se ressaltar que na Bahia existe carnaval o ano inteiro pois foi lá que surgiu a micareta (carnaval fora de época). No período carnavalesco só há carnaval em Salvador. A maior parte das cidades baianas promovem a festa fora de época.


Em Quixadá tivemos a mudança do tradicional carnaval de clubes para o carnaval popular. Quem não lembra do histórico carnaval de 1993 com a banda baiana Raízes do Pelô que organizamos quando era secretário de Cultura. Foi um verdadeiro choque cultural a mudança; para alegria da juventude da época. Era a época da explosão da música baiana.


Sempre tivemos a tradição de blocos como o Abre Alas, Carretel Furado, Eternamente, Cabeça Feita, Amantes da Lua, e mais recentemente Pitchu Babau, Bixo Papão e Camaleão. Os blocos sempre motivam a festa e a disputa pelo título de melhor bloco acirra os ânimos. Vamos ver quem será o campeão este ano.

A Prefeitura já divulgou as bandas do carnaval. Pelos comentários dos integrantes dos blocos não foi do agrado geral. Apesar de gostar pessoalmente da Banda Balancear ficou muito aquém em atrativos dos carnavais anteriores.

Confira ai as atrações da festa:

Boneca Cobiçada (banda da terra e que agradou ano passado); Pinote, Patrulha, Balancear, Moral Mix, e o desconhecido Seu Brother da Bahia.

A foto é da festa do bloco Bixo Papão quando da entrega do troféu de campeão 2008 ao seu dirigente Walker.