terça-feira, 31 de janeiro de 2012

SDA IMPLANTARÁ 151 CASAS DIGITAIS EM 2012

Reproduzo aqui matéria do sítio da SDA que trata da do projeto Casas Digitais. Acho muito interessante este projeto e sou um dos principais entusiastas na SDA. Recentemente conseguimos implantar a Casa Digital Central do Projeto no espaço do Parque de Fortaleza, que inclusive receberá este mês climatização e melhorias no forro.

A Secretaria do Desenvolvimento Agrário (SDA) lançou, nesta manhã de segunda-feira (23), capacitação para as 45 primeiras casas digitais do campo implantadas no Ceará, em 2012. O evento aconteceu no Parque de Exposição Governador César Cals e reuniu parceiros do Projeto Casa Digital do Campo e representantes das comunidades contempladas. A solenidade contou com a presença do secretário do Desenvolvimento Agrário, Nelson Martins, da delegada substituta do Ministério do Desenvolvimento Agrário, Mara Lopes, e Cristiano Passos, da Secretaria de Inclusão Digital do Ministério das Comunicações (MiniCom).

A Meta da SDA é inaugurar 151 casas digitais e contratar 30 facilitadores, em 2012. 15 desses facilitadores serão selecionados nas comunidades onde há Casa Digital. Eles irão formar em torno de seis mil Agentes de Inclusão Digital do Campo e esse agentes irão transmitir voluntariamente a outros moradores os conhecimentos adquiridos. A capacitação dos facilitadores inicia em fevereiro e os cursos nas comunidades para formação dos Agentes Inclusão começam em março.

De acordo com Cristiano Passos, a inclusão digital dos povos do campo é um desafio para o Governo Federal, pois ainda há um gargalo muito grande na infraestrutura de acesso à Internet nas áreas rurais do país. “Apenas 6% da população brasileira que vive nas áreas rurais tem acesso a Internet em algum espaço. A maior parte deste acesso está nas escolas, postos de saúde, bibliotecas e nos telecentros”, esclarece.

Segundo Cristiano Passos, o Projeto Casa Digital do Campo é um exemplo da articulação que o Governo Federal pretende aprofundar daqui em diante, que é a infraestrutura para inclusão digital casada com a capacitação de multiplicadores. Para Cristiano, a Casa Digital do Campo é um espaço de cidadania, onde o governo federal, em parceria com a sociedade civil, governos estaduais e municipais, mantém um equipamento onde o conhecimento é produzido e não apenas acessado. “O mais importante é que essas populações se apropriem desse equipamento e se tornem produtoras de conhecimento”, frisou.

O secretário da SDA, Nelson Martins, destacou a importância do projeto para as comunidades rurais. De acordo com Nelson, as casas digitais do campo são ferramentas de inclusão digital e equipamentos que as comunidades podem usar para ter acesso às informações de projetos e políticas públicas. “O projeto é um mecanismo para que nós da SDA possamos divulgar nossas políticas e ações”, lembrou.

O secretário informou que a SDA pretende desenvolver um plano de capacitação, onde os capacitandos participarão de aulas presenciais e à distância. Para Nelson, as casas digitais serão instrumentos para que as comunidades mais remotas tenham acesso à Internet e as políticas da SDA e outras políticas governamentais.

No Ceará, já exixtem 30 casas digitais em funcionamento. O projeto é coordenado pela Coordenadoria de Desenvolvimento Territorial e Combate à Pobreza Rural (Codete) e conta com investimento total superior a R$ 15,2 milhões, oriundos do Fundo Estadual de Combate a Pobreza (Fecop) e do Governo Federal. Cada casa recebe recurso de R$ 61.745 reais. O Projeto Casa Digital do Campo é uma ação do Governo do Estado, através da Secretaria do Desenvolvimento Agrário (SDA), em parceria com o MDA e o MiniCom.

Mais informações
O MiniCom doa um kit para cada Casa Digital, contendo 10 computadores, um servidor de informática, uma impressora, um roteador Wireless, 10 estabilizadores, um datashow, mobílias (cadeiras, mesas e armário) e um ponto de Internet banda larga (Gesac).

Assessoria de comunicação da SDA - Cícero Lacerda (estagiário de jornalismo) 85 3101.8105