domingo, 3 de abril de 2011

TERRA QUERIDA

Reproduzo aqui poesia do quixadaense Everardo Morais, que foi expressa no simpático jornal "Grão de Mostarda" da AFAQ (Associação de Filhos e Amigos de Quixadá).

TERRA QUERIDA

Everardo Moraes de Oliveira

Lá num recanto escondido
No centro do Ceará
Existe um lugar bonito
Que se chama Quixadá.

Sangue da minha vida
Que corre nas minhas veias
Formando uma grande teia
Como as do Rio Sitiá

Pedaço da minha vida
Parte do meu coração
Hei de amar para sempre
Oh! Meu longínquo sertão.

Saudades, eu tenho saudades
E um dia irei voltar
Para sentir novamente
Todo o amor que deixei lá.