segunda-feira, 15 de outubro de 2012

AOS MESTRES PROFESSORES

Quando analisamos nossa trajetória, nosso ciclo evolutivo, nossa vida; nunca podemos esquecer que devemos muito do que somos aos nossos professores. Pessoas que se dedicam e se dedicaram no seu dia a dia a ensinar, a mostrar os caminhos do saber a crianças, jovens e adultos.
 
E como é difícil ser professor. Além de não ter em regra uma boa recompensa financeira pelo trabalho, há toda uma rotina antes e depois das aulas. Deve-se preparar as aulas, deve-se corrigir as provas, deve-se ter contato com os pais, deve-se procurar educar e orientar cotidianamente seus alunos. Não há descanso. Sempre há trabalhos a analisar, dinâmicas a aprender, planejamentos para fazer, diários de classe para preencher, etc, etc, etc. Os trabalhos são muitos e a sua importância para a sociedade maior ainda.
 
Tive bons mestres. Lembro de Dona Júlia, professora de matemática, dura, eficiente, competente na arte de ensinar equações, lógica e sistemas. Lembro de Dona Fátima Barros, também muito eficaz na arte de ensinar português. Humilde, dava aula com total dedicação. Lembro das professoras do primário Aparecida, Liurene, Irmã Cristopher. Que tempo bom, sem preocupações, senão a de fazer as lições escolares. Lembro de vários professores do Colégio Estadual: Agostinho, Eugênio, Lúcia, Averlene, entre tantos. Lembro dos professores dos cursinhos pré-vestibulares de Carlos Neiva, Damasceno, Vítor, William, Telmo, Medeiros, Édson, Wanderley. Na Uece foram muitos os mestres: Luíz Oswaldo, Artur, Guerra, Socorro Lucena, Beliza, Glória, Luis Gomes, a saudosa e alegre Verônica, Ivone, Zuleika, Conceição, Vera, entre outros. Na Unifor tive outros mestres maravilhosos como Humberto Cunha, Fernandes Távora, Cynthia Gadelha, Laécio Noronha, Vicente Alfeu, Eduardo Dias, Sérgia Miranda, Simone Ceccato, Delano Cruz, etc. De todos tenho belas recordações dos momentos vivenciados nos quatro cantos das salas de aula, as quais tive a honra de frequentar.
 
Não dá para lembrar de todos que deram sua contribuição para nos forjar. Não dá para recordar de todos que contribuiram para nos ensinar qual o caminho correto a seguir. Entretanto, deve-se ressaltar o trabalho dos nossos mestres professores. Somos melhores porque tivemos pessoas que se dedicaram a nos ensinar conhecimentos técnicos e também conhecimentos para a vida. Não posso deixar de evidenciar o papel preciosíssimo dos nossos pais, os quais foram nossos eternos professores por 24 horas, dia após dia. Contudo, tenho que agradecer também a cada um dos meus mestres professores. Como foram importantes, valiosos e maravilhosos suas aulas. Muito obrigado por tudo. Feliz dia do professor.