sexta-feira, 16 de outubro de 2009

RESPOSTA DA PREFEITURA DE QUIXADÁ ÀS DENÚNCIAS SOBRE A QUOTA DE MULTAS É UMA VERGONHA

Sinceramente nunca esperei do atual prefeito de Quixadá uma boa administração. Esses seus primeiros meses demonstram para toda a cidade seu despreparo e falta de interesse em administrar. Agora me surpreende, que mesmo depois das denúncias colocadas pelos agentes de trânsito de Quixadá sobre a implantação de uma quota de multas no Departamento de Trânsito do município, ele não tenha feito um só pronunciamento. As notícias que circulam pela cidade é de que ele teria dito que não poderia exonerar o Diretor pois há um acordo político e ele não pode fazer nada. Não sei se procede esta história, mas seu silêncio sobre o ocorrido é lamentável. A nota divulgada demonstra uma fraqueza tremenda. Interessante é que não foi divulgada no site oficial da prefeitura(quixada.ce.gov.br) e sim no blog da Monólitos, a pedido da área de comunicação. Quer conferir, é só olhar no endereço do site da prefeitura e ver que nada tem sobre o caso.

Não foi apresentado nenhum projeto de organização do trânsito, não foi apresentada nenhuma solução para o ato vergonhoso de implantar uma indústria de multas em nossa cidade. Esta situação é motivo de comentários em todos os locais do Ceará. O ex-prefeito falou publicamente sua opinião, em defesa de seu "companheiro". Não duvido de que a "quota de multas" não tenha sido uma idéia do "coronel", daí a defesa intransigente de seu diretor. A deputada Rachel também defendeu a mesma posição. Triste não é ? Ver pessoas públicas defenderem o indefensável. A gravação exposta no Diário do Nordeste é claríssima. Não deixa dúvidas. O correto seria admitir o erro publicamente e discutir com os agentes, sociedade e demais autoridades, alternativas viáveis para o trânsito de Quixadá. Mas não, falou novamente a voz da arbitrariedade, como se dissesse: "a sociedade está errada, nós estamos certos e iremos resolver". Resolver como ? Fazendo com que os agentes de trânsito, que denunciaram esta situação inteiramente irregular, sejam considerados os culpados ? Há novamente uma inversão de valores. Estabelecer uma sindicância para apurar os fatos é o óbvio. Também é o óbvio seu resultado pela forma como está sendo colocada a questão. Lamentável. E assim vai nossa Quixadá, trilhando a estrada da incompetência, da arrogância, do desastre administrativo. O prefeito teve uma nova chance de se redimir da fama de "sem pulso, sem decisão", mas não quis ouvir novamente as vozes das ruas da cidade.