domingo, 21 de março de 2010

VISITA DE CID GOMES A QUIXADÁ - UM BALANÇO


A visita do Governador Cid Gomes a Quixadá neste dia de São José sacudiu a cidade e também as forças políticas do município. A solenidade de lançamento do Ronda do Quarteirão, das ordens de serviço da adutora do açude Pedras Brancas e da policlínica de Quixadá, bem como da liberação de inúmeros projetos que beneficiam a zona rural do nosso Estado, fizeram com que grande parte das lideranças políticas do Ceará estivessem presentes ao Balneário Cedro Clube.

A expectativa era grande. Nos dias que antecederam ao evento criou-se uma falsa expectativa de que o Governador não viria. Apesar de nunca ter havido esta possibilidade, o comentário ganhou as ruas da cidade. Cid não mais virá, afirmavam. Com a constância de nossas entrevistas, a divulgação de spots de rádio e em carros de som, o clima de descrédito para a vinda do dirigente mudou e os quixadaenses passaram a creditar que a coisa iria acontecer. Houve até quem tentasse articular uma vaia ao Governador, mas como o clima não foi favorável à investida, resolveram mudar de estratégia e chamar também para o evento. Resultado: uma salada de autoridades políticas para todos os gostos. Não que isso tirasse o brilho do evento, apenas tornou-o sui generis.

Cid chegou um pouco atrasado no aeroporto. Chegou com disposição. Cumprimentou a todos as autoriades presentes e seguiu para o clube. A receptividade foi das melhores. Ao adentrar nos corredores do Balneário foi saudado com muita efusividade. Agricultores, populares, funcionários públicos disputavam o aperto de mão, a foto, o abraço. Eu vinha logo atrás e também recebi muitos cumprimentos. O povo estava eufórico.

O palanque estava repleto. Nunca vi tantos prefeitos, vereadores, secretários, deputados estaduais e federais presentes. Os discursos deram o tom do agradecimento pela chegada de tantos benefícios. Quando o governador Cid Gomes foi falar seu tom era de tranquilidade e leveza. Estava em um local que lhe agradou. Chegou até a contar piadas, perguntar aos presentes do que gostariam que ele falasse. Brincou com o Sr. Deca Viana de Ibaretama falando que "gente branca daquele tipo não poodia sair no sol". Agradeceu a chuva que abrilhantou o evento em determinada momento.

Na parte séria do discurso. explicou cada uma das obras, pediu desculpas pela demora no atendimento das reivindicações e afirmou que pedirá rapidez na sua execução. Dispôs longamente sobre a estrutura da policlínica e da adutora, ressaltou o ronda do quarteirão, fazendo questão que parte dos policiais se apresentassem para a população. Foi um momento de muitas palmas.

Depois de se despedir deslocou-se até a Rádio Monólitos, onde concedeu entrevista para a oitiva de todos os quixadaenses. Foi uma audiência total. Ausência sentida foi a do ex-prefeito Ilário que preferiu outros ares a fim de evitar qualquer constrangimento na solenidade.

Acredito que a vinda de Cid esmaeceu muitos comentários de políticos que diziam Cid não trazer nada para Quixadá. De uma só vez liberou todos os projetos concluídos de abastecimento de água das comunidades, tratores e implementos agrícolas, além das grandes obras lançadas como adutora e a Políclínica. Breve teremos mais, foi sua palavra final.