quarta-feira, 29 de abril de 2009

O DIA DO ENCONTRO DE RACHEL DE QUEIROZ E PATATIVA DO ASSARÉ


Eu era um jovem secretário de cultura do município de Quixadá. Recebi a incumbência de receber uma autoridade magistral: Patativa de Assaré. Ele vinha de ônibus para se apresentar em um Festival de Cantadores que aconteceria em frente à Rádio Cultura. Fui pegá-lo na rodoviária. Confesso que me emocionei ao receber aquele senhor idoso, com a cara do sertão, que tratava a todos docilmente. Acompanhava ele, uma professora universitária. Seu nome era Íris Tavares(chegou depois a ser deputada estadual).

Entraram em meu carro e fomos em direção à Fazenda "Não me deixes", no distrito de Daniel de Queiroz, da escritora Rachel de Queiroz. Eu iria presenciar o encontro de dois ícones da cultura brasileira. A comitiva ficou maior ainda. Juntou-se a nós o bispo emérito de Limoeiro Dom Edmilson Cruz(apreciador da poesia nordestina) e o poeta Alberto Porfírio. Patativa estava tão feliz de recitar suas poesias em Quixadá. Era o ano de 1994 e ele não tinha o reconhecimento da sociedade como veio a ter algum tempo depois. Fui um felizardo em ser o motorista para aquele amável senhor.

Durante o trajeto de Quixadá à fazenda, ele foi recitando poesias de sua autoria. Foi um show à parte e especial que presenciei. Não faltaram poesias e poemas inéditos que ele nos brindou na pequena viagem. Ora falando de Quixadá, ora me agradecendo, ora falando de Rachel.

Ao chegarmos pude sentir sua emoção ao cumprimentar Rachel. Ele a tratou como a "Dama do Sertão". Sua voz ficou embargada ao ficar de frente à autora do livro "O Quinze". Foi uma tarde primorosa. Presenciar o bate papo de Rachel, Patativa, Alberto Porfírio e Dom Edmilson Cruz; foi algo para nunca mais esquecer. Tiramos fotos mas acabei nunca as recebendo. Entre a agradável prosa de Rachel, Patativa desfilava poesias homenageando a "Dama do Sertão". Passamos cerca de duas horas na fazenda. A despedida não podia deixar de ser senão com mais poesias. A noite chegava e voltamos a Quixadá.

O céu estava mais bonito que os dias normais. Tinha acontecido um encontro de gigantes da cultura brasileira. E Deus como que para coroar o dia, nos deu o mais belo por do sol que já vi no sertão de Quixadá.

A foto é do momento enquanto esperávamos para Patativa se apresentar no Festival de Repentistas realizado em frente à Rádio Cultura. Era a noite do dia do encontro com Rachel.Na foto estou eu, Patativa e Iris Tavares. Atrás encontramos o Sr. Mundinho(Ibaretama), outro apreciador da arte nordestina.