quinta-feira, 28 de maio de 2009

UM "SENHOR JUIZ" DR. AGAPITO MACHADO


No meio de tanta coisa ruim espalhada pelos meios de comunicação sobre a justiça brasileira, até nos surpreendemos quando encontramos um exemplo de servidor justo e correto à sociedade. Ontem participei de algumas audiências na área cível, especificamente na justiça federal, sob a direção do Dr. Agapito Machado. Adentrei à sala de audiências e comecei a assistir um série de depoimentos e debates orais. Os estudantes ali presentes viram de perto como se deve atuar um juiz: com simplicidade, cordialidade e autoridade.

Durante o intervalo das oitivas, o Dr. Agapito Machado fazia questão de explicar para nós estudantes, o significado de cada pergunta, dos entendimentos das partes, da interpretação da lei. Suas perguntas feitas a cada um dos interrogados eram convenientes para se chegar à verdade dos fatos. Suas indagações sobre o plantio de milho e feijão a uma pessoa que se dizia agricultor, não deixava dúvidas sobre a veracidade das respostas. Isto possibilitava a outra parte (INSS) reconhecer as informações e fazer o respectivo acordo. Vi ali a junção da experiência com o conhecimento.

Não faltaram, durante as audiências, conselhos para os que estão adentrando no meio jurídico. A orientação sobre a carreira, sobre os estudos a serem feitos, sobre a determinação que devemos ter na vida, sobre o convívio familiar.
Um fato me chamou atenção especialmente. Foi quando divagou sobre o peso de se decidir sobre a vida das pessoas. Relembrou um livro que abordava a vida de um magistrado, que no seu leito de morte chamou as pessoas que tinham passado por seu julgamento, para lhes perguntar se ele havia feito justiça. E essa disposição de fazer justiça em suas decisões, acredito que seja a maior de suas preocupações enquanto profissional.
Foi mais do que uma obrigação assistir a essas audiências. Foi uma verdadeira lição de vida.